"O Esboço do Calabouço" - É a imagem de um texto que se pretende perfeito, onde o autor nunca há de terminá-lo, e em seu enclausuramento, nunca poderá dele escapar."
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
AGMAR RAIMUNDO - O Esboço do Calabouço
Um site para entender o universo dentro e fora da construção do pensamento artístico.
Meu Diário
21/01/2017 07h27
ALFABETIZAÇÃO MUSICAL

ALFABETIZAÇÃO MUSICAL

 

Em 1991, eu tinha 13 anos, foi o ano de minha epifania musical, concomitantemente, eram lançados os discos: "Descivilização" do Biquíni Cavadão; "Tudo ao mesmo tempo agora" dos Titãs, 23/09, e o divisor de águas "Nevermind" do Nirvana, 24/09. Foram os primeiros registros undergrounds que me chegaram as mãos. Mas, analisando a ontologia de minha existência, lembro-me quando ainda era um imberbe moleque, ignorante às questões políticas e culturais da época, recente aos desmandos do militarismo opressor, que eu sempre ia na casa de um colega de "pipas" para ouvir um disco que sua mãe tinha, chamado de "Radio Pirata". Nem sabia o nome da banda, com 8 anos de idade apenas, em 1986, só fui descobrir que a banda era o RPM depois de ter ouvido o disco umas dez vezes, até decorar todas as letras. Antes daquilo, não me lembro de mais nada que pudesse ter me influído e, no intervalo destes 5 anos que me transladou para cá, SP/Ba, nada me afetou, mas lembro de Luiz Caldas, Banda Beijo e Banda Reflexus, artistas originais e interessantes na época. Hoje, passados 30 anos, jamais imaginaria que estaria relatando tal fato para mim mesmo, num diário sem nenhuma privacidade, organizado por inteligências artificiais, sentado na privada de meu banheiro, numa comunicação introspectiva de anátema estomacal. Eis a demonstração clara de um Paradoxo da Nova Era.

 

 


Publicado por Agmar Raimundo em 21/01/2017 às 07h27