"O Esboço do Calabouço" - É a imagem de um texto que se pretende perfeito, onde o autor nunca há de terminá-lo, e em seu enclausuramento, nunca poderá dele escapar."
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
AGMAR RAIMUNDO - O Esboço do Calabouço
Um site para entender o universo dentro e fora da construção do pensamento artístico.
Textos


1º SOLO À UM CEMITÉRIO 
                                      
À noite, eu me visto de halloween,
Caminho em direção ao cemitério
Às doze em ponto, assíduo, para o mistério
Da vida que eu quero só para mim.
 
Dirijo-me sempre ao mesmo túmulo,
Onde consigo espelhar o cipreste
Desnudo que se esconde no leste
De onde eu vou me segregar do mundo.
 
São noites artísticas e culturais,
Envenenadas a vinho e musicais
- De Lovecraft, em páginas necronômicas,
 
A atmosfera do lugar sobe aos céus,
Observo túmulos, carneiras e mausoléus, 
Sou pluma, poderoso... sou bomba atômica!

(A imagem que ilustra o Soneto é o túmulo do poeta paraibano Augusto dos Anjos que está localizado na cidade mineira de Leopoldina.)
Agmar Raimundo
Enviado por Agmar Raimundo em 05/05/2017
Alterado em 05/05/2017


Comentários