"O Esboço do Calabouço" - É a imagem de um texto que se pretende perfeito, onde o autor nunca há de terminá-lo, e em seu enclausuramento, nunca poderá dele escapar."
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
AGMAR RAIMUNDO - O Esboço do Calabouço
Um site para entender o universo dentro e fora da construção do pensamento artístico.
Textos



SAÍDA
 
Exit,
a saída, (saída!) muitas vezes, está a nossa frente,
ou na porta escancarado mostrando todos os dentes
já desgastados pelo tempo...
Bastam alguns passos e ladrilhar por entre esses dentes esmaltados do destino.
Não um destino prescrito com datas e acontecimentos de morte marcada,
que deverão acontecer porque já foram escritos;
mas o destino dos acontecimentos que não sabemos,
somente se viver.

 
Existir é um fato humano e viver é nossa obrigação –
é ser Lampião numa caatinga virtual e cibernética
perdendo a guerra contra as “volantes” invisíveis...
é saber que está sozinho, mesmo estando com milhões.
Aqueles que passam pela vida entrando pela porta da frente e saindo pela de traz,
Hão de lamentar-se pelo paladar perdido –
o vinho dessa festa é tão doce que todo dia
estamos bêbedos e querendo mais...

viver é o único vício a fazer bem à Humanidade.
 
Não hesite em correr riscos algumas vezes,
a vida que nos cansa tão jovem,

perde o valor daquilo que nem se tentou conquistar.
No início, o mundo esperava o tempo; agora é divergente,
ninguém tem tempo para o mundo,
para as coisas simples e de grande valor que nos cercam.  
E aqueles que não dançam, esqueceram da música e do mundo dionisíaco, têm uma alma seca de utopia -
a utopia que se passa nas mentes
dos loucos-lúcidos-libertos no mundo.

 
Vamos sair, vamos sempre sair...
A vida quer respirar a vida dos outros. ) Saída...

 
Esc,
Às vezes pensamos que não existe saída,
que somos incapazes de resolver o mundo
ou de lidar com a nossa própria vida.

O desespero prenuncia o momento gradativo de um surto,
para aos poucos, controlar o espaço no espaço
da atmosfera da calmaria.

Isso é das pessoas, ou seja,
esqueçamos as “Interrogações” de dúvidas

e mais dúvidas.

A ansiedade causa o desespero; é um monstro, tipo um dragão fabuloso que nunca existiu, mas parece que as chamas que queimam por dentro da gente

quando estamos ansiosos são expelidas pelo dragão inexistente no nosso físico,
mas que existe em nossos pensamentos.
 
Às vezes, não precisa, necessariamente, ter uma saída para cada uma das situações
em que nos colocamos e estamos –
o cárcere físico e ou psicológico pode ajudar

o ser humano a crescer, ser ousado,
virar “porraloca” ou um revolucionário.

 
Abaixo a burguesia fétida “Channel nº5”!
 
O curso de um aprisionamento é como um rio – bate na pedra e a marca eternamente; o cárcere é a mesma coisa - a marca que fica para sempre na vida do homem.
 
Às vezes, a porta escancarada para a liberdade não seja tão prazerosa, e esse caminho pode levar a uma outra vida que nós já vivemos – do mesmo jeito; igual, com os mesmos sofrimentos e alegrias –
é o que diz no “Eterno retorno do mesmo”.

As portas estão sempre abertas.
Devemos abri-las e não desistir do caminho
que a mesma nos orientar,

As portas que se fecham todos os dias
são substituídas por outras,

Mas se não caminharmos passos de quilômetros e pulso com sangue a dilatar os olhos com coágulos,
devemos sair do jogo da vida...

o jogo da vida não permite saídas sem lutas, sem batalhas...
 
Vamos fugir, vamos sempre fugir... mas não da vida,
vamos respirar um lugar diferente. ( Fuga...
Agmar Raimundo
Enviado por Agmar Raimundo em 21/03/2018
Alterado em 21/03/2018

Música: If You Tolerate This Your Chil - Manic Street Preache



Comentários