"O Esboço do Calabouço" - É a imagem de um texto que se pretende perfeito, onde o autor nunca há de terminá-lo, e em seu enclausuramento, nunca poderá dele escapar."
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
AGMAR RAIMUNDO - O Esboço do Calabouço
Um site para entender o universo dentro e fora da construção do pensamento artístico.
Textos


COPA E CORRUPTOS VÃO ÀS URNAS
 
Não sei o que está me deixando mais ansioso esse ano: as eleições ou a copa na Rússia. Quando penso nas eleições imagino as centenas de candidatos fichas-sujas dos esquemas da Lava-Jato, do Sérgio Cabral, dos portos, e até, pasmem, da venda das Olimpíadas que concorrerão e se elegerão. Alguns no voto apertado, no voto de cabresto, comprado - tem que ter – outros com folga, com currais eleitorais em todas as partes do país, graças ao dinheiro de quem?... Nosso.
Não assisto mais futebol, aliás, a nenhum tipo de esporte. Não, não foi por causa do 7x1 contra a Alemanha em 2014, foi um ano antes, com meu clube quase caindo para a segunda divisão. Tudo bem, até me sinto melhor agora, aquela alienação toda me adoecia. Não digo que não vou assistir aos famigerados jogos da “seleção canarinho” – a seleção do Neymar. Estou curioso, claro, porque o Tite formou um timaço, quase indestrutível... A questão é, lembrando Nelson Rodrigues: “E o “complexo de vira-latas” de 50, que voltou em 2014? Aquele bando de marmanjos milionários pagando maior “mico” mundialmente, sentados em bolas de futebol chorando copiosamente – estrutura nenhuma de aguentar pressão. Será que estamos curados?” A sorte é que a Argentina não está lá essas coisas e depende quase sempre do Messi, que não rende muito na seleção!
O que podemos esperar das eleições? Eu, nada. Provavelmente passarei o dia na cama do meu quarto assistindo filmes e séries, enquanto o povo carrega seus títulos verdes de esperança, desinteresse e desilusão. Não há nada de novo; tudo é o mais do mesmo. Deveria ser proibido propaganda política em todos os meios de comunicação, uma vez que sabemos não passar de pura especulação enganosa; teatro espetacular de comunicação.
Em relação à copa, apesar de não dar a mínima, poderia acontecer como em 70 quando fomos Tri e o povo pode ser feliz e livre por alguns dias em pleno regime militar; esse ano, a copa poderia alegrar a vida de muita gente que perdeu seus heróis.
 
Ah, e não se esqueçam: Tá na Globo, tá f*****!
Agmar Raimundo
Enviado por Agmar Raimundo em 23/04/2018


Comentários