"O Esboço do Calabouço" - É a imagem de um texto que se pretende perfeito, onde o autor nunca há de terminá-lo, e em seu enclausuramento, nunca poderá dele escapar."
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Um site para entender o universo dentro e fora da construção do pensamento artístico.
Textos


Canção da sorte
 
Eu quero braços que me confortem com segurança,
Na dor,
No amor
Ou na morte.
Que ouça comigo um Punk/Rock do Ramones;
Um blues de Janis Joplin,
Ou o visceral Iggy Pop...
Que tolere de tudo: “De Verdi à Radiohead!
Quero braços que possam juntos, mandar muitos à merda com
a “banana” de Warhol.
Que romantize meu underground,
Sem o marketing das páscoas ou natais!
Eu quero um amor que use batom preto,
Em protesto violento contra o vermelho,
Para que eu não precise sempre imaginar estar comendo uma
mesma fruta todos os dias.
Não sou muito da sorte, nem do azar,
Sou apenas decadente e doente.
Eu não quero alguém que viva me desejando “boa sorte” somente,
Mas alguém que me dê os toques para quando estiver vacilando,
Pegar na minha orelha e sussurrar:
- “Não se esqueça!”
“O diabo é pai do Rock, Raul!”
“E se Rimbaud fosse vivo, seria uma estrela atoa; como Paulo
Leminski, numa boa!”



 
Do livro "Canções de Aretaeus" de Agmar Raimundo
Link do site para adquirir o livro:
https://viseu.bmkt.me/produto/cancoes-de-aretaeus/

 
Agmar Raimundo
Enviado por Agmar Raimundo em 30/07/2018
Alterado em 30/07/2018


Comentários